Quais são as principais tendências da Psicologia para 2016? Conversamos com os psicólogos da Pearson Clinical Brasil para listar 5 destaques:

1 – Psicossomática e Neurociência
A psicossomática é a ciência interdisciplinar que estuda os diversos fatores sociais e psicológicos que interferem no indivíduo e no bem estar das pessoas. Com a ajuda da neurociência, estudos mostram a relação entre o dia a dia estressante do ser humano com doenças de ordem emocional ou psicológica, como stress, alergias, úlceras, gastrite, enxaquecas, entre outras.

2 – Psicologia e educação
Há uma grande discussão sobre a importância da Psicologia para a formação do professor; além disso, existem projetos de leis que preveem a obrigatoriedade da disciplina constar na grade do ensino básico e conversas de como a Psicologia pode melhorar o ensino no Brasil.

3 – Inteligência emocional
A inteligência emocional é a capacidade de reconhecer os seus sentimentos e os do outro e assim, ter capacidade de lidar com eles. O mercado tem usado a inteligência emocional em diversas áreas, por exemplo, na tomada de decisões financeiras, usando a análise do comportamento como um dos fatores de risco.

4 – Neuroplasticidade e os neuro games
Com a preocupação tão forte sobre a alta performance e a cobrança do mercado de trabalho, surgem novos estudos, treinamentos e aplicativos que prometem ajudar a exercitar o foco, concentração e até mesmo a performance do cérebro. O tema neuroplasticidade tem sido levantado nas discussões e estudos e promete dar o que falar.

5 – Psicologia no Esporte
Em ano de Jogos Olímpicos, a Psicologia no Esporte não pode ficar de fora. A Psicologia pode ajudar a encontrar estratégias de desenvolvimento da performance atlética, como por exemplo a redução da ansiedade, estresse, o autocontrole, a melhora da autoconfiança, foco, concentração e também na motivação.

Concorda? Mande nos comentários qual tendência da psicologia ficou fora dessa lista.