A interação presencial com outras pessoas é algo comum a todos nós. Nos
deslocamos, vamos ao trabalho, voltamos para casa em ônibus e metros, saímos aos
finais de semana, visitamos familiares e amigos, entre outras atividades.
Com a medida de isolamento social feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS),
esse movimento deve ser evitado ao máximo para reduzir a propagação
do coronavírus. A medida essencial para a prevenção do Covid-19, pode gerar diversos
problemas psicológicos, como ansiedade, estresse e exaustão emocional.
Por isso, compartilhamos algumas boas práticas aprovadas por psicólogos para te
ajudar a passar por essa fase da melhor maneira possível!

Atitudes que aumentam a ansiedade 

  • Acompanhar notícias o tempo todo e imaginar o pior cenário. 
  • Acreditar em qualquer notícia de grupos, sites sem checar a fonte. 
  • Fazer coisas impulsivas por causa do medo. 

Atitudes que diminuem a ansiedade 

  • Reduzir o número de vezes que consulta a internet e fontes de informação sobre o Coronavírus. O ideal é separar um momento do dia para atualização de informação com duração de 30 min. 
  • Procurar fontes oficiais como o Ministério da Saúde. 
  • Alimente-se bem e beba bastante água.
  • Faça atividades relaxantes nas horas vagas (ver um filme/série, ler um livro, etc.).
  • Meditar também auxilia a diminuir a ansiedade. Há diversos aplicativos e vídeos no Youtube que podem ajudá-lo a experimentar essa nova prática (exemplos de apps: 5 minutos, Medite.se, Sattva e Aura). 
  • Aproveite para colocar as coisas em ordem, em sua casa e na vida pessoal.
  • Pratique a resiliência – Tente perceber o que pode aprender com tudo que está passando, olhe a situação de forma realista sem entrar em pânico. Descubra qual seu melhor jeito de passar por tudo isso e lembre-se que isso não durará para sempre. 
  • Pratique a empatia – Algumas pessoas têm ajudado a fazer compras de farmácia e mercado para os vizinhos idosos na sua rua ou condomínio. É uma forma de ajudar e se sentir mais útil nesse momento.
  • Se faz algum tratamento contínuo, não o interrompa – É normal se sentir nervoso ou com medo, mas se você está em tratamento médico, não pare a medicação e procure seu médico se perceber piora dos sintomas. 
  • Se ainda assim achar que está muito ansioso ou triste busque ajuda profissional. (Alguns sites que oferecem psicoterapia online:  VittudeFala FreudPsicologia Viva).
  • Lembre-se, não é primeira vez que a humanidade tem que passar por uma Pandemia este estudo mostra o histórico de Pandemias que tivemos até hoje no mundo. 

Aproveite as dicas e cuide-se! 😉

Fonte: The psychological impact of quarantine and how to reduce it: rapid review of the evidence Samantha K Brooks, Rebecca K
Webster, Louise E Smith, Lisa Woodland, Simon Wessely, Neil Greenberg, Gideon James Rubin. Lancet 2020; 395: 912–20.